Dez suspeitos são presos por chacina com seis mortos na noite de Natal em Fortaleza

·1 min de leitura

A Polícia Civil do Ceará prendeu, neste domingo (26), dez pessoas suspeitas de participação numa chacina que aconteceu em plena noite de Natal, no início da madrugada de sábado (25), durante uma festa no bairro de Sapiranga. Além das prisões, agentes apreenderam armas de grosso calibre, máscaras e quantia em dinheiro.

De acordo com os investigadores, os seis homens foram mortos a tiros pelos suspeitos quando estavam num campo do bairro. Pelo menos duas vítimas identificadas, de 21 e 26 anos, já possuíam passagens pelos crimes de associação criminosa, porte ilegal de arma, receptação e contravenção penal por perturbação do sossego alheio.

A ação é do Departamentos de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), da Polícia Judiciária da Capital (DPJC) e de Inteligência (DIP) em conjunto com a Coordenadoria Operações e Recursos Especiais (Core) da Polícia Civil, além da Coordenadoria de Inteligência da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS).

Equipes da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) foram acionadas e realizaram os primeiros levantamentos no local. Durante a ação criminosa, outras cinco pessoas foram baleadas e socorridas para uma unidade hospitalar. A Polícia Militar informou que reforçou o policiamento na região.

O governador do Ceará, Camilo Santana reagiu, neste sábado (25), após ficar sabendo sobre o crime, que definiu como algo "inaceitável".

"Inaceitável o episódio de violência ocorrido hoje na Sapiranga, em Fortaleza. Absolutamente nada justifica essa violência. Nossa polícia já identifica, um por um, os autores dessa barbárie, para que respondam duramente na Justiça", escreveu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos