Dezenas de clientes fazem carreata por libertação de ex-garçom suspeito de envolvimento em fraudes bilionárias em Cabo Frio

·1 minuto de leitura

CABO FRIO — Dezenas de pessoas que investiram dinheiro na GAS Consultoria e Bitcoins estão realizando uma carreta, nesta quinta-feira, no Centro de Cabo Frio, na Região dos Lagos, em apoio ao ex-garçom Glaidson Acácio dos Santos, de 38 anos, que foi preso na última quarta-feira pela Polícia Federal, por suspeita de fazer parte de uma organização crimonosa que estaria envolvida em fraudes bilionárias com criptomoedas. Na casa dele, os policiais apreenderam mais de R$ 13,8 milhões em espécie, além de uma quantia em libras esterlinas e euros.

O ato teve início com uma queima de fogos. Os manifestantes estenderam uma faixa com os dizeres "Gratidão a GAS", que depois foi pendurada em um dos veículos. Uma patrulha da Polícia Militar acompanha o protesto.

Um comerciante que investiu R$ 20 mil na G.A.S, que pediu para não se identificar, explicou que o valor mínimo para investimentos era de R$ 10 mil e que, após 30 dias, os investidores têm direito a 10% do capital. Segundo ele, no fim do período contratado, todo dinheiro é resgatado.

— Ele ( Glaidson) promete 10% do valor investido independente do trade (compra e venda da moeda). Ele sempre honrou tudo. Fiz o primeiro contrato de R$ 20 mil por um período de um ano, e funcionou tudo certinho. Inclusive resgatei o dinheiro aplicado. Na minha família todo mundo fez — contou.

Segundo o comerciante, o clima de apreensão tomou conta de Cabo Frio após a notícia da prisão de Glaidson.

— As pessoas estão tensas. Muita gente que aplicou dinheiro acha que podem fechar a G.A.S. Eu particularmente estou tranquilo e já até fiz um novo contrato de investimento — revelou o comerciante.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos