Dezenas de moradores de Gaza feridos são evacuados para o Egito para tratamento

·1 minuto de leitura
Palestinos observam sua casa, depois de ter sido destruída por um ataque aéreo israelense, na cidade de Rafah, no sul da Faixa de Gaza em 16 de maio de 2021

Dezenas de moradores de Gaza feridos foram evacuados para o vizinho Egito neste domingo(16) para atendimento médico, enquanto Israel intensificava seus bombardeios mortais contra o enclave palestino, de acordo com fontes médicas e autoridades contatadas na passagem de fronteira de Rafah.

Três comboios, transportando um total de 263 palestinos - feridos nos recentes bombardeios do exército israelense, assim como estudantes e pacientes graves - cruzaram a passagem de Rafah para chegar à região do Sinai do Norte.

O Crescente Vermelho Egípcio relatou em sua página no Facebook que equipes de emergência foram mobilizadas na parte oeste de Rafah para ajudar no transporte dos feridos para hospitais.

A travessia de Rafah é a única conexão terrestre da Faixa de Gaza com o mundo que não é controlada por Israel. Quinze anos atrás, o Estado judeu impôs um bloqueio ao enclave controlado pelo movimento islâmico Hamas, onde cerca de dois milhões de pessoas estão confinadas.

A passagem aberta em fevereiro por autoridades egípcias costumava ser fechada durante feriados, em particular o Eid al-Fitr (fim do mês de jejum do Ramadã), uma celebração muçulmana que acontece no Egito de quarta a domingo.

Pelo menos 40 palestinos foram mortos no domingo em ataques israelenses na Faixa de Gaza, informaram as autoridades locais, elevando o número de mortos no enclave para 188 desde segunda-feira.

Este novo conflito começou em resposta a uma enxurrada de foguetes disparados pelo Hamas contra Israel, em "solidariedade" aos manifestantes e às centenas de palestinos feridos em confrontos com a polícia israelense em Jerusalém Oriental.

A violência começou quando famílias palestinas passaram a ser ameaçadas de expulsão de suas casas em favor dos colonos israelenses nesta região - palestina - da cidade, ocupada por Israel há mais de meio século.

str-ff/fz/vg/feb/age/eg/jc

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos