Dezenas de yazidis dormem à porta de campo de refugiados na Grécia

Cerca de 120 refugiados yazidis estão a dormir há duas semanas na rua, depois de terem sido impedidos de entrar no campo de Serrès, no norte da Grécia, que alberga centenas de compatriotas.

Este campo acolhe a maior parte da comunidade yazidi da Grécia, cerca de 700 pessoas, mas deixou de admitir mais refugiados nas últimas duas semanas, alegando problemas de capacidade. Só abriu uma exceção para mulheres e crianças.

"Estamos aqui há 12 dias, cansados, com frio, com fome e sem tomar banho. Pedimos à União Europeia que encontre uma solução e que encontre um lugar para nós neste campo", apela Fahad, de 22 anos.

Em 2014, milhares de yazidis, uma minoria de língua curda, fugiram dos massacres cometidos pelo grupo jihadista Estado Islâmico nas montanhas Sinjar, no norte do Iraque. Os jihadistas submeteram as mulheres à escravidão sexual, recrutaram à força crianças-soldados e mataram centenas de homens.