DF amplia quarta dose contra Covid para idosos a partir dos 60 anos

***ARQUIVO*** SÃO PAULO,  SP - 23.03.2022 - Vacinação de idosos para a quarta dose da vacina contra a Covid, em São Paulo.  (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)
***ARQUIVO*** SÃO PAULO, SP - 23.03.2022 - Vacinação de idosos para a quarta dose da vacina contra a Covid, em São Paulo. (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Idosos com 60 anos ou mais poderão tomar a quarta dose da vacina contra a Covid-19, ou segunda dose de reforço, a partir desta sexta-feira (6) no Distrito Federal. A ampliação do público-alvo foi anunciada em coletiva de imprensa pelo secretário de Saúde do DF, Manoel Pafiadache, na tarde desta quinta-feira (5).

O DF começou a aplicar a quarta dose em idosos com 80 anos no início de abril. Em seguida, ampliou o público-alvo para pessoas a partir dos 70 anos. Dos 130 mil idosos com 70 anos ou mais que vivem no DF, apenas cerca 48,7 mil tomaram a quarta dose. As informações são da Agência Brasil.

Para tomar a quarta dose, o idoso precisa buscar os locais de vacinação, disponibilizados na página da Secretaria de Saúde na internet [https://www.saude.df.gov.br/locaisdevacinacao/]. É preciso esperar pelo menos quatro meses a partir da primeira dose de reforço.

A pessoa que for receber a quarta dose precisa levar um documento de identidade com foto, CPF e o cartão de vacina. Também é obrigatório o uso de máscara para se dirigir a uma Unidade Básica para a vacinação.

A primeira dose de reforço, que está disponível para todos os adultos a partir dos 18 anos, além de adolescentes grávidas, puérperas e pessoas com imunossupressão, ainda tem uma adesão abaixo do esperado na capital do país. A Secretaria de Saúde estima que cerca de 900 mil pessoas, que já tomaram as duas primeiras doses e que já estão aptas a se vacinar com o reforço, até agora não procuraram os postos de imunização.

Já em relação às crianças, do público que vai dos 5 aos 11 anos, 165,1 mil receberam a primeira dose e 88,7 já aplicaram a segunda dose. Ao todo, essa parcela da população é estimada em 268 mil pessoas no DF.

Acima dos 12 anos, ainda há 178 mil pessoas que não iniciaram o ciclo vacinal. Outras 120 mil estão com a segunda dose atrasada no DF.

Segundo o governo do Distrito Federal, já foram aplicadas mais de 6 milhões de doses, sendo 2,5 milhões da 1ª dose, 2,3 milhões da 2ª dose e 1,1 milhão da dose de reforço. Conforme o painel de informações sobre a vacinação contra a Covid, 83,7% da população completou o primeiro ciclo vacinal com duas doses ou dose única da Janssen.

Outra novidade anunciada durante a coletiva é a redução do intervalo entre a primeira e a segunda dose do imunizante da Pfizer BioNTech, de 56 para 21 dias. A medida também é válida a partir desta sexta (6) e segue orientação do Ministério da Saúde.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos