DiDi diz que suspensão do app pode afetar receita

·1 minuto de leitura
DiDi disse que desconhecia, antes da realização do IPO, que estaria sob investigação
DiDi disse que desconhecia, antes da realização do IPO, que estaria sob investigação

Após ter sido bloqueada na China no último domingo, a empresa chinesa de transporte urbano por aplicativo DiDi Global alegou que a remoção de seu aplicativo das app stores pode causar um prejuízo às suas receitas.

Na última quarta-feira (30.06), a DiDi estreou na bolsa de Nova York com uma oferta inicial de ações que levantou 4,4 milhões de dólares, o que fez com que a Administração do Ciberespaço da China (CAC) abrisse uma investigação a respeito da violação da lei de cibersegurança do país através da coleta e utilização imprópria dos dados de seus usuários.

Leia também:

À Reuters, a DiDi disse que desconhecia, antes da realização do IPO, que a agência reguladora pretendia investigar a empresa ou suspender tanto os novos registros de usuários quanto os downloads de aplicativos.

“A empresa espera que a remoção do aplicativo possa ter um impacto adverso em sua receita na China“, afirmou a Didi em um comunicado.

Analistas chineses alegam que a restrição não teria tanto impacto assim nos lucros pelo fato de a base de usuários ser grande e pela remoção não afetar os usuários já cadastrados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos