Dia da Mulher Negra Latina e Caribenha: 5 empreendedoras que você precisa conhecer

Em homenagem às mulheres, o Yahoo Finanças selecionou 5 empreendedoras de sucesso. Foto: Getty Images.
Em homenagem às mulheres, o Yahoo Finanças selecionou 5 empreendedoras de sucesso. Foto: Getty Images.
  • Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha é celebrado em 25 de julho;

  • Data visa dar visibilidade à luta contra opressão de gênero e racismo;

  • Em homenagem às mulheres, o Yahoo Finanças selecionou 5 empreendedoras de sucesso.

Instituído em 1992, o Dia Internacional da Mulher Negra Latino-Americana e Caribenha é celebrado em 25 de julho com o objetivo de jogar os holofotes sobre a luta secular contra a opressão de gênero, exploração e racismo. Falar da data é também homenagear a atuação de mulheres que não baixaram a cabeça ao encarar a desigualdade, ainda presente em tantos âmbitos, como o profissional.

Segundo uma pesquisa do Sebrae, a população negra é a que mais sonha em ser dona do próprio negócio – um total de 62,3%. Esse desejo já se concretiza na realidade, uma vez que a taxa de empreendedores negros é maior que a de brancos, mas ainda assim, parte é impulsionada pela falta de oportunidades no mercado de trabalho.

Apesar do racismo e obstáculos enfrentados, é inegável a quantidade de empreendimentos que fazem a diferença na vida de tantas pessoas e de formas tão distintas. Por isso, o Yahoo Finanças selecionou 5 empreendedoras negras de sucesso que você não pode deixar de conhecer. Veja!

  1. Camila Farani – G2 Capital e Grupo Boxx

  2. Leila Velez – Beleza Natural

  3. Joana Mendes - YGB.BLACK

  4. Ana Fontes – Rede Mulher Empreendedora

  5. Tati Santarelli – Team Hub

Camila Farani

Uma das 500 pessoas mais influentes da América Latina, segundo a Bloomberg Línea, Camila é sócia-fundadora da boutique de investimento G2 Capital e fundadora do Grupo Boxx, que reúne as marcas de coffee shops e fast-foods saudáveis que abriu e a Innovaty, focada em educação empreendedora. Ela também é fundadora do Ela Vence, plataforma focada no desenvolvimento de lideranças femininas, e investidora do Shark Tank, reality de empreendedorismo apresentado pelo Canal Sony.

Nascida em Vila Isabel, no Rio de Janeiro, Camila teve contato desde cedo com o empreendedorismo, já que a morte de seu pai, quando ela tinha 4 anos de idade, fez com que a mãe abrisse uma empresa para garantir o sustento da família. Hoje, a fluminense também atua como palestrante, colunista e foi reconhecida pela Lavca como uma das principais investidoras da América Latina em 2018, 2019, 2020 e 2021.

Leila Velez

Aos 14 anos de idade, quando começou sua carreira no McDonald’s, Leila mal imaginava que se tornaria não só uma empreendedora de sucesso como também a responsável por aumentar a autoestima de inúmeras mulheres por meio da rede de salões Beleza Natural. Com foco na classe C, a empresa criou produtos para hidratar cabelos crespos e ondulados em uma época em que a única opção para tais fios era o alisamento.

O Beleza Natural nasceu com quatro sócios e, posteriormente, Leila se juntou, por meio do convite de uma amiga, para formar uma sociedade e profissionalizar o trabalho. Hoje, a rede faz parte da Endeavor – ONG internacional que ajuda empreendedores no mundo todo -, atende 130 mil clientes por mês e tem mais de 25 institutos de beleza espalhados por várias cidades, incluindo, em breve, um ponto no Harlem, em Nova York (EUA).

Joana Mendes

Nascida em Rondônia, Joana é responsável pelo primeiro banco de imagens de mulheres negras do mundo, o YGB.BLACK. Formada em publicidade em Porto Velho, se mudou para o Rio de Janeiro e, posteriormente, para São Paulo, depois de ser selecionada pelo Cannes Lions Festival para fazer parte do primeiro Young Lions Creative Academy. Em 2017, decidiu criar o YGB.BLACK ao perceber o racismo nas campanhas de publicidade, que geralmente escolhem pessoas brancas e magras.

Financiada coletivamente, a iniciativa é feita por mulheres negras de ponta a ponta e já tem a operação brasileira e global da Havaianas como primeira cliente.

Ana Fontes

A fundadora da Rede Mulher Empreendedora é o exemplo de como a transmissão de conhecimentos tem potencial. Cansada do mundo corporativo, a alagoana criou um blog para compartilhar ensinamentos que recebeu em um curso com outras empreendedoras. Ela só não sabia que esta seria a primeira sementinha do que viria a ser uma das maiores entidades de apoio ao empreendedorismo feminino no Brasil.

Apesar de ouvir que empreender era igual para homens e mulheres, Ana sempre soube que essa equidade no mercado era utópica, especialmente no Brasil, em meio à burocracia e baixo incentivo à inovação. Sua vontade de ir além fez com que a rede desse frutos e hoje mais de 9 milhões de mulheres já consumiram algum de seus conteúdos.

Tati Santarelli

Apaixonada “por pessoas e por boas confusões na vida”, conforme pontua no LinkedIn, Tati é sócia, co-fundadora e CEO da Team Hub, startup focada em ajudar companhias a contratarem candidatos por meio de identificação cultural. A empresa recebeu investimento do fundo “Semente Preta”, do Nubank, destinado a impulsionar os negócios de pessoas negras.

Uma das poucas mulheres negras a ocupar um cargo de diretoria, Tati começou a carreira como recepcionista em uma companhia de tecnologia, onde atuaria, quatro anos mais tarde, como gerente de RH. Movida a cuidar de outras pessoas, fez trabalhos sociais com dependentes químicos em recuperação nas favelas de Belo Horizonte (MG), cidade onde nasceu. Ela também é sócia-fundadora da Agente Inovação Colaborativa, que desenha e aplica programas de desenvolvimento de líderes, tendo trabalhado com clientes como Petrobras, Vale, Totvs e outros.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos