Dia dos namorados: expectativa de gastos se aproxima de patamar obtido antes da pandemia

·1 minuto de leitura

Um levantamento do Instituto Fecomércio de Pesquisa e Análises (IFec RJ) revelou que o Dia dos Namorados deve movimentar cerca de R$ 1,450 bilhão na economia do estado do Rio de Janeiro. O montante retorna ao patamar obtido em 2019 (R$ 1,472 bilhão), período pré-pandemia. Em 2020, a estimativa foi de R$ 832 milhões, quando o país e o estado do Rio enfrentavam a primeira onda da Covid-19 e ainda não havia vacina.

O gasto médio com presentes saltou de de R$ 157,31 em 2020 para R$ 173,25 em 2021, mas é ainda inferior ao indicado no ano de 2019, quando foi de R$ 181,15. Já o percentual de consumidores que devem presentear na data subiu 18,5 pontos percentuais em comparação 2020, indo de 41,5%, para 60% em 2021. A porcentagem da população que pretende dar presentes esse ano é apenas 3,8 pontos menor que 2019, antes da pandemia.

Entre as lembranças preferidas estão: roupas (43,4%), perfumes e cosméticos (25,2%), calçados, bolsas e acessórios (20,1%), flores (14,5%), joias e bijuterias (11,3%), smartphones (7,5%), livros e ebooks (7,5%) e computadores (0,6%).

O estudo do IFec RJ também apontou que 49,4% das pessoas farão compras em lojas físicas, enquanto cerca de 22,2% dos consumidores realizarão suas compras pelo meio virtual; e 28,5% pretendem comprar nas duas modalidades. A sondagem ocorreu entre os dias 21 e 25 de maio e contou com a participação de 408 consumidores do estado do Rio.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos