Dia dos Pais: Veja dicas para não cair em golpe com Pix

Kaspersky informa que há golpe com Pix envolvendo o Dia dos Pais. Foto: Getty Images.
Kaspersky informa que há golpe com Pix envolvendo o Dia dos Pais. Foto: Getty Images.
  • Kaspersky alerta para golpe que oferece dinheiro em comemoração ao Dia dos Pais;

  • Golpe pede chaves Pix e solicita que link fraudulento seja disseminado;

  • "Parabéns, você ganhou!", anuncia a página da fraude, que oferece R$ 50 ao usuário.

Muitos criminosos estão aproveitando que o Dia dos Pais é celebrado neste domingo (14) para aplicar golpes financeiros por meio de plataformas como WhatsApp e e-mail.

De acordo com pesquisadores da Kaspersky, empresa especializada em softwares de segurança digital, o golpe em questão envolve o uso da chave Pix.

Na tentativa de fraude, os criminosos enviam uma mensagem à vitima pedindo para que acesse um link e resgate R$ 50.

A mensagem que aparece, ao clicar no falso link de um banco, é: ‘Parabéns, você ganhou!’. Logo na página inicial, pede-se que o usuário forneça a chave Pix, número de celular ou CPF, e “receba” o valor prometido.

Leia também:

Para dar um toque de realismo à farsa, o site dispõe de comentários feitos por pessoas em redes sociais que alegam ter recebido o valor.

Após o preenchimento das informações, a vitima é levada para outra página, que solicita ao usuário o envio do mesmo link recebido para outros contatos. Se essa etapa não for cumprida, uma mensagem alerta que os R$ 50 serão enviados a uma outra pessoa.

Contudo, quando o link é disseminado para outros contatos, a página fraudulenta pede que o usuário confirme a chave Pix.

De acordo com a Kaspersky, ao conseguir essa informação, os criminosos podem utilizá-la para pedir dinheiro aos amigos e familiares das vítimas ou até vendê-la.

A empresa recomenda que o usuário sempre suspeite de links recebido por e-mails, SMS ou WhatsApp, assim como verifique o endereço do link e o e-mail do remetente.

A Kaspersky também pede que se verifique a notícia em sites e meios oficiais de comunicação da empresa cujo nome é usado na fraude.

Além disso, recomenda-se o uso de soluções de segurança confiáveis, que protejam em tempo real as ameaças nos dispositivos eletrônicos.