Dia do Solteiro chinês chega ao Brasil com até 70% de desconto em milhões de produtos

Ana Clara Veloso
·7 minuto de leitura
Foto: Agência O Globo
Foto: Agência O Globo

Você consegue imaginar 1 bilhão de dólares registrados em vendas em menos de 1 minuto e meio? A marca é do “11.11” no ano passado, campanha que comemora o Dia do Solteiro na China, mas deve agradar também brasileiros com qualquer status de relacionamento. São milhões de produtos com até 70% de desconto, a partir de 5h desta quarta-feira, dia 11.

— É um evento que começou em 1993 na China, feito para universitários solteiros comprarem presentes para eles mesmos. No ano de 2012, o grupo chinês Alibaba entrou na jogada e as vendas começaram a crescer. Em 2019, o faturamento do evento já correspondeu a duas vezes o da Black Friday. Você pode comprar praticamente tudo com desconto neste evento — explica o professor Ulysses Reis, coordenador do MBA de Gestão de Varejo da Fundação Getúlio Vargas: — A campanha tem acontecido em vários países. No Brasil, vem desde 2017. Mas há um esforço de empresas maior neste ano.

Segundo o AliExpress, que integra o grupo Alibaba, uma série de melhorias foram introduzidas este ano para o mercado brasileiro, como a adoção de de três voos fretados semanais para o país, o que reduzi o tempo de entrega para até 30 dias e permitirá adquirir presentes para o Natal durante o 11.11.

— O Brasil figura entre os cinco países que mais compram produtos no AliExpress em todo o mundo. Pelo tamanho de sua população, que ultrapassa 205 milhões de habitantes, e por ser o 4º maior país do mundo em número de pessoas conectadas à internet, é um mercado essencial para nós, com consumidores exigentes — avalia o country manager do AliExpress no Brasil, Yan Di.

Leia mais:

Americanas

Mas também será possível comprar em site brasileiro. Desde o ano passado, a Americanas.com integra o evento, que é o segundo maior do ano em termos de tráfego, atrás apenas da Red Friday.

— O evento é realizado por meio das vendas de produtos dos lojistas parceiros internacionais presentes no Americanas Mundo, responsável pela operação de cross border da Americanas, que possibilita que os clientes comprem de todos os lugares do mundo, incluindo Estados Unidos e China, pelo site ou pelo aplicativo — diz Marcelo Nunes, diretor financeiro da B2W Digital, dona da plataforma digital Americanas.

Plataformas de acompanhamento de preços devem ajudar o consumidor a verificar se uma promoção é real. No caso do AliExpress, há uma ferramenta no próprio site que mostra o movimento dos preços antes e depois da data promocional. O site também permite já ver as ofertas e ir colocando os produtos no carrinho, para fechar a compra entre entre 5h do dia 11 e 4h59 do dia 13. Mas o carrinho não reserva o produto. É melhor confirmar acompra o quanto antes.

O professor da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Ulysses Reis prevê que as promoções na data sejam reais.

— O Brasil está com problemas de abastecimento e isso deve diminuir as ofertas na nossa Black Friday. Já a China está super estocada para vender — avalia.

Na China, o Dia do Solteiro é mais que uma oportunidade para comprar barato: é um festival, com shows. No Brasil, 2020 será o primeiro ano em que o festival da AliExpress será acompanhado de ações culturais. Os shows serão virtuais, mas ainda não foram divulgados.

— Queremos fazer um 11.11 cada vez mais brasileiro, adaptado aos hábitos locais de compras — explica o country manager Yan Di.

A Americanas.com também irá além do saldão.

— Preparamos uma grande campanha e uma live commerce especial, com ofertas e demonstrações de produtos em show ao vivo. A mega live, apresentada por Otaviano Costa, será transmitida no YouTube e no app da Americanas. O show terá influenciadores de peso, como Camila Coutinho, Camilla de Lucas, Rafa Kalimann e Nobru — diz Marcelo Nunes.

Americanas

A empresa espera ter milhões de produtos com até 60% de desconto, identificados pelo selo da campanha. Para outros produtos haverá um cupom de 10% de desconto. Todos os produtos do evento terão frete grátis. Quem pagar com Ame Digital terá ainda até 12% de cashback.

AliExpress

Uma dica é observar o sistema de classificação do AliExpress, que premia as lojas que melhor atendem seus consumidores e escolher aquelas com nota mais alta. Se o comprador tiver dúvidas, pode recorrer ao serviço de atendimento em português. Em caso de publicidade falsa, poderá haver reembolso.

Shein

Outra plataforma chinesa já com promoções de até 60% é a Shein, que oferece artigos de moda.

Avec

O aplicativo Avec também terá promoções em serviços de beleza e autocuidado.

WestWing

O e-commerce WestWing também terá promoções.

1 - É possível pagar a taxa antes do envio do produto?

Existem sites que, no fechamento do pedido, apuram a taxa que poderá ser cobrada e possibilitam o pagamento antecipado. No entanto, a Receita Federal pode levantar uma diferença entre o valor pago antecipadamente e o montante apurado na fiscalização, o que implicará em multa e atraso no desembaraço.

2 - Como a taxa é calculadas?

No valor de compra de até 3 mil dólares, é aplicado o Regime de Tributação Simplificada, que prevê uma taxa única aplicada pela Receita Federal de 60% sobre o valor aduaneiro, correspondente ao valor dos bens, acrescido do valor do frete e do seguro até o local de destino no país, exceto quando já estiverem incluídos. Para efeitos de conversão cambial do valor aduaneiro, a taxa aplicada é do câmbio vigente na data de registro da declaração.

3 - Há casos de isenção?

Existe um problemática muito discutida: temos uma Lei que isenta mercadorias de até 100 dólares e, em seguida, temos uma Portaria da Receita Federal que não tributa mercadorias de até 50 dólares. Cria-se então uma insegurança no consumidor a respeito de qual o valor máximo não tributado. E o consumidor somente deverá se valer do limite de 100 dólares, se estiver disposto a discutir judicialmente a tributação do produto comprado.

4 - É possível simular a taxa a ser paga?

No Site da Receita Federal, existe um "Simulador do Tratamento Tributário e Administrativo das Importações". Por outro lado, nem sempre a Receita Federal consegue fiscalizar a alta demanda de produtos que ingressam no País, e muita mercadoria não sofre a tributação devida ou muito consumidor paga imposto indevidamente.

5 - Como saber se a mercadoria foi parada?

Antigamente, recebia-se uma notificação no endereço do seu domicílio. Entretanto, desde 2018, o encomendante precisa se cadastrar na Central de Autenticação Única do Sistema Postal Internacional. Assim é possível pode procurar a encomenda internacional pelo código de rastreio e verificar a situação da sua mercadoria, no ambiente "Minhas importações". Os sites de venda também costumam informar, por e-mail, que a mercadoria está retida para pagamento.

6 - Como pagar a taxa?

Na plataforma “Minhas Importações“, é possível pagar o tributo diretamente pela internet, por meio de boleto bancário ou cartão de crédito (Visa, Mastercard e Diners).

7 - É possível pedir revisão da taxa?

Sim, na plataforma "Minhas importações" também.

8 - Qual é o prazo para pagamento da taxa?

Em regra, o consumidor tem 30 dias para pagar ou realizar um pedido de revisão do imposto cobrado.

9 - O que acontece se a taxa não for paga?

Se o consumidor não realizar o pagamento das taxas e impostos dentro do prazo, a mercadoria poderá ser perdida ou devolvida ao País de origem.

10 - Há alguma outra cobrança relacionada a envio de produtos importados?

Os Correios cobram uma taxa de R$ 15, relativa ao Despacho Portal.

De acordo com os especialistas Rodrigo Rigo Pinheiro, sócio da área tributária do Escritório Leite, Tosto e Barros Advogados; e Luigi Terlizzi, advogado especialista em direito tributário e corporativo, sócio do BTLA Advogados, o Código de Defesa do Consumidor (CDC) é de aplicação obrigatória sempre que o fornecedor estiver estabelecido em território brasileiro.

No caso de compras realizadas em sites com hospedagem internacional, sem filial ou representante no Brasil, os consumidores brasileiros poderão encontrar dificuldade de aplicação do CDC, pois a lei brasileira possui abrangência nacional.

É importante observar se a loja virtual divulga o seu endereço, CNPJ e telefone que são informações necessárias para sua localização e contato, conforme estabelece o decreto nº 7.962, de 15 de março de 2013.

Segundo o AliExpress, por exemplo, milhares de produtos no site atualmente são marcados com o selo “Free Return”, o que dá aos consumidores o direito de devolução simplificada e sem custos, desde que cumpridos alguns requisitos, como o prazo de 15 dias após o recebimento do pacote para efetuar o pedido.

Recentemente, foi implementado ainda um serviço de devolução diretamente para um endereço no Brasil, que serve não só para itens com o selo Free Return, mas também para outros produtos sem este selo.

Nestes casos, o reembolso também é possível, mas é feita uma análise caso a caso, de acordo com as regras informadas ao consumidor no momento da compra.