Diante de ameaça de Ibaneis de fechar fronteiras com Goiás, Caiado critica “falta de empatia”

·1 minuto de leitura
BRASILIA, BRAZIL - AUGUST 31:  Session of the Federal Senate vote clearance permanently President Dilma Rousseff office. Senator Ronaldo Caiado.
(Photo by Igo Estrela/Getty Images)  BRASILIA, BRAZIL - AUGUST 31:  Brazilian Sen. Ronaldo Caiado speaks at the impeachment proceedings of President Dilma Rousseff August 31, 2016 in Brasilia, Brazil. The suspended president was impeached as was widely expected.  (Photo by Igo Estrela/Getty Images)
Governador de Goiás disse que "nojo" de ameaça feita por Ibaneis Rocha (Foto: Igo Estrela/Getty Images)

O crescimento da pandemia da covid-19 gerou conflito entre o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB). Eles trocaram críticas após Ibaneis ameaçar fechar as fronteiras do DF. 

Com o aumento dos casos de coronavírus em Goiás, o governador do Distrito Federal afirmou que Caiado cuidasse da população. “Preciso que o governador de Goiás cuide da nossa população. Senão, fecharemos a divisa”, disse Ibaneis ao portal Metrópoles.

Leia também

Nas redes sociais, Caiado mostrou insatisfação com a declaração e afirmou que faltava empatia ao emedebista. “Diante de um momento tão delicado vivido por todos nós, onde a maioria dos governadores se une para ajudar os que mais necessitam, causa repúdio e nojo ler uma declaração estapafúrdia do governador do DF, Ibaneis Rocha, de que vai fechar as fronteiras do DF com Goiás”, escreveu.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

“A atitude evidencia a sua falta de empatia, além de um grande egoísmo e desrespeito pela vida. Como governador, nunca fiz contas de quantas pessoas já atendi nem o seu local de origem. Defendo a vida, acima de tudo.”

Caiado ainda afirmou que abriu o estado para pacientes de Manaus e do próprio Distrito Federal. Já Ibaneis afirma que, com a alta de pacientes com covid-19 em Goiás, o DF tem recebido muitas pessoas infectadas com o coronavírus.