Diante do líder, Fluminense busca primeira vitória desde a saída do técnico Odair Hellmann

Carlos Eduardo Mansur
·2 minuto de leitura
Foto: Mailson Santana/Fluminense FC

Entra no campo do Maracanã diante do líder São Paulo, neste sábado, um Fluminense que tem sensações opostas ao olhar a tabela do Brasileiro. Num ano que se apresentava desafiador, por causa da situação econômica do clube e das dificuldades com perdas de jogadores, o time é sétimo colocado. Se mantiver a posição, tem até chances de classificação para a Libertadores e terá feito a melhor campanha desde 2014 na competição.

Ao mesmo tempo, a sensação é de que o momento é de estancar uma queda de rendimento. É precipitado soar um alarme em torno do trabalho de Marcão, afinal ele tem apenas duas partidas no comando da equipe após a saída de Odair Hellmann. Mas a missão no momento é tornar a ruptura um pouco mais suave e evitar uma queda abrupta na tabela.

Analisando os números, a impressão é de que o Fluminense sentiu um pouco a troca e que Marcão precisa de tempo para colocar suas ideias em prática. O Fluminense ampliou sua posse de bola nos últimos jogos: tem 50,9% de média no campeonato, reflexo de um time que não fazia questão de construções longas com Odair e tentava ser direto. Nos dois últimos jogos, o tricolor ficou 53,4% do tempo com a bola diante do Vasco e 59% contra o Atlético-GO. Mas o time baixou sua produção. Das 11 finalizações em média no Brasileiro, passou a nove diante do Vasco e só quatro em Goiânia.

Mas a maior queda foi sem a bola. O time permitiu 20 finalizações ao Vasco e 12 ao Atlético-GO, dois times que não estão no alto da tabela. Em média, o tricolor permitia 11 finalizações aos rivais. Além disso, o número de recuperações de bola por partida diminuiu.

Mas não poderia haver rival mais inconveniente: o tricolor terá pela frente o líder do Campeonato Brasileiro. E, novamente, Marcão terá que mexer no time. Ele terá Calegari e Luiz Henrique, que voltam da seleção sub-20, além de Wellington Silva e Yago Felipe retornando de suspensão. No entanto, Luccas Claro está fora por lesão, enquanto Paulo Henrique Ganso e Hudson estão suspensos.