Diarista morta em apartamento onde trabalhava no Flamengo será sepultada neste sábado

O corpo da diarista Alice Fernandes da Silva, de 51 anos, encontrada morta no apartamento onde trabalhava no Flamengo na última quinta-feira, será velado e sepultado neste sábado. O enterro está marcado para às 11h no cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, na Zona Oeste.

Depois de preso: Pintor confessa participação na morte de idosa e diarista, mas culpa comparsa pelo crime
Corpo queimado: Corte no pescoço foi a causa da morte de idosa e diarista

Alice foi vítima de um crime brutal depois da ação de criminosos no apartamento da idosa onde prestava serviço de diarista. A patroa Martha Maria Lopes Pontes, de 77 anos, também morreu. O corpo das duas foi encontrado degolado e carbonizado.

Os cadáveres das duas mulheres foram localizados por volta de 17h da última quinta-feira, por homens dos quartéis do Catete e do Humaitá do Corpo de Bombeiros. Eles foram acionados devido a um incêndio no apartamento onde estavam as vítimas.

Mortes em prédio de luxo: família de diarista lamenta não poder cremar corpo

Segundo o Instituto Médico-Legal (IML), a causa da morte de ambas foi esgorjamento — lesão profunda que atingiu a garganta das vítimas e que foi provocada por ação corto-contundente. De acordo comos peritos, o mais provável é que uma faca tenha sido usada para cometer o crime. A arma, porém, ainda não foi localizada.

Envie denúncias, informações, vídeos e imagens para o Whatsapp do Extra (21 99644 1263).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos