Diferentes visões devem ser respeitadas, diz Riedel, eleito em Mato Grosso do Sul, sobre Lula

CAMPO GRANDE, MS (FOLHAPRESS) - O novo governador de Mato Grosso do Sul, Eduardo Riedel (PSDB), agradeceu aos eleitores e diz que, a partir de amanhã, começa a articular a equipe de sua gestão. Ele derrotou nas urnas Capitão Contar (PRTB), que terminou o primeiro turno na frente do tucano.

"Esse é um momento de somente agradecer, primeiro a todos os sul-mato-grossense que depositaram um voto de confiança não só a Eduardo Riedel, mas a um projeto apresentado para Mato Grosso do Sul", disse.

Após consolidada a vitória, Riedel foi ao TRE, acompanhado da esposa, Mônica, e apoiadores, entre eles, a senadora eleita pelo PP, Tereza Cristina, principal cabo eleitoral da campanha.

Riedel também agradeceu ao governador Reinaldo Azambuja, cuja gestão fez parte desde início, inicialmente como secretário de Governo e, depois, na pasta da Infraestrutura. "Eu que não fazia parte de gestão pública, pude conhecer a estrutura e a complexidade da gestão de um estado".

Durante a coletiva, Riedel disse que aguardaria os dados finais sobre eleição presidencial, mas que estaria aberto ao diálogo. "Diferentes visões devem ser respeitadas", afirmou. Durante a campanha, o tucano declarou apoio a Jair Bolsonaro.

"Se for Lula, sentarei com ele, como líder de Mato Grosso do Sul, como governador eleito, eu sempre disse que quem tiver naquela cadeira, tem que ter a responsabilidade de conduzir o Estado com politicas públicas e não vai ser diferente com o presidente Lula"

O candidato eleito disse que, entre suas primeiras ações, está a implementação de projetos mas áreas da Educação e Saúde.

Ao fim da entrevista, a senadora eleita Tereza Cristina (PP), ex-ministra de Bolsonaro, falou sobre o resultado da votação presidencial. "O que muda agora é que vou ser oposição".

Em nota, Azambuja felicitou a vitória tucana. "A gente disse o tempo todo que o Riedel é o mais preparado porque temos absoluta convicção disso. Eu conheço a sua capacidade gerencial, o seu caráter, e o seu amor por essa terra".

O candidato derrotado, Capitão Contar, não se pronunciou neste domingo (30), e informou, via assessoria, que irá dar entrevista coletiva nesta segunda-feira (31).