Papa pede proibição das armas para que mundo não conviva "com medo da guerra"

Cidade do Vaticano, 29 abr (EFE).- O papa Francisco pediu neste domingo a proibição das armas para que o mundo tenha paz e não conviva "com medo da guerra".

"Nós realmente queremos a paz? Então, vamos banir as armas para não ter que viver no medo da guerra.", recomendou o pontífice em seu perfil do Twitter, traduzido em nove idiomas.

A comunidade internacional lembra hoje o Dia das vítimas da guerra química, pois nessa data entrou em vigor em 1997 a Convenção sobre armas químicas (CAC), que proibiu o seu uso e produção.

O papa Francisco sempre se mostrou muito preocupado sobre o assunto, a última vez no dia 8 de abril, após várias ONGs denunciarem um ataque químico no reduto rebelde sírio de Duma, quando condenou o uso de "instrumentos de extermínio" contra a população. EFE