Putin condena atentados no Egito e pede unidade na luta contra o terrorismo

Moscou, 9 abr (EFE).- O presidente da Rússia, Vladimir Putin, condenou os atentados deste domingo contra igrejas coptas no norte do Egito e assegurou que a união da comunidade internacional pode vencer o terrorismo.

"O crime cometido em plena festividade religiosa surpreende por sua ferocidade e cinismo. É óbvio que os terroristas não querem somente atemorizar as pessoas, mas também dividir as diferentes confissões" religiosas, disse Putin de acordo com um comunicado do Kremlin.

O governante russo acrescentou que "agindo juntos, ombro a ombro com outros membros responsáveis da comunidade internacional", será possível "fazer frente às forças do terror e arrancar sua ideologia de ódio pela raiz".

"Tenho certeza de que (os terroristas) não atingirão seus objetivos criminosos", concluiu Putin, que transmitiu suas condolências aos familiares e às pessoas próximas das vítimas dos atentados. EFE