Dilma vai a Paris pedir libertação de Lula e falar sobre democracia

A ex-presidente vai fazer uma série de palestras Frrança (Foto: Apu Gomes/AFP/Getty Images)

RESUMO DA NOTÍCIA

  • Ex-presidente vai participar de conferência que questiona: “o Brasil ainda é o país do futuro?”

  • Viagem acontece em meio a tensões do governo Bolsonaro com o país europeu

No próximo sábado (14), se inicia uma bateria de palestras da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) pela França. O primeiro evento da viagem é um ato pedindo a libertação de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso há um ano e meio na Operação Lava Jato.

A petista também vai participar, na terça (PT), de uma conferência em Sorbonne que pergunta: “O Brasil ainda é o país do futuro?”. As informações são da Folha de S. Paulo.

Leia também

Durante o giro pela França, Dilma também vai se encontrar com políticos locais de esquerda e progressistas, como o líder do movimento França Insubmissa, Jean Luc Mélenchon, o ex-presidente François Hollande e a atual prefeita de Paris, Anne Hidalgo.

A viagem acontece durante a crise diplomática entre Brasil e França, desencadeada pelo aumento do desmatamento e o número recorde de queimadas na Amazônia.

A tensão foi marcada pela troca de críticas entre Emmanuel Macron e o presidente do Brasil. No domingo, foi divulgado um vídeo do francês reclamando das atitudes de Jair Bolsonaro (PSL) nos bastidores da reunião da cúpula do G7.