Diogo Nogueira leva show intimista ao palco do Oi Casa Grande

Sérgio Luz

Em outubro, Diogo Nogueira precisou pensar num formato diferente para o espetáculo beneficente “Amor a São Conrado”. Assim nasceu o minimalista “Eu, violões & canções”, no qual se apresenta ao lado dos violonistas Rogério Caetano (sete cordas) e Rafael dos Anjos, que o cantor leva hoje ao palco do teatro Oi Casa Grande, no Leblon.

— Já tem tempo que eu queria fazer um show mais intimista. Quando recebi o convite para o evento, pensei em aproveitar e criar algo especial, onde canto músicas do cancioneiro popular brasileiro, acompanhado de dois gênios do violão, mas continuo tocando pelo Brasil com a banda completa — explica.

O embrião para o projeto apareceu quando Rogério convidou Nogueira para gravar uma versão de “O mundo é um moinho”, de Cartola, no canal do violonista no Youtube.

— Fizemos já nesse modelo, com dois violões. Ficou incrível, e vi que podíamos fazer algo no formato. Tocar apenas com eles e ter a plateia cantando junto tem sido emocionante — conta.

Além de terem escrito todos os arranjos, Rogério e Rafael também participaram da escolha do roteiro.

— Escolhemos canções de todos os tempos, de Pixinguinha (“Rosa”) a Lulu Santos (“Como uma onda”), de Cartola a Almir Sater (“Tocando em frente”), passando por Caetano (“Você é linda”), Gil (“Estrela”) e, como não poderia deixar de ser, meu velho pai João Nogueira (“Minha missão” e “Espelho”) também está presente — adianta Nogueira, que também prepara músicas de Baden Powell, Luiz Gonzaga, Jackson do Pandeiro, José Augusto e Paulo Cesa Pinheiro, entre outros.

Convidado especial

A apresentação desta noite conta com a participação especial do virtuose bandolinista Hamilton de Holanda, com quem o artista gravou o disco “Bossa negra”, em 2014, e colaborou no single “Munduê”, canção que dá título a seu mais recente trabalho de estúdio e composta pelos dois, em parceria a seis mãoes com Bruno Barreto.

— Hamilton é um irmão, de vida, das artes. Encontrei com ele no aeroporto e falei desse show de hoje, e ele disse que queria ir, mas como se diz que "soldado no quartel quer serviço", já o escalamos para dar um brilho a mais nesse noite de celebração da música brasileira. E a noite terá ainda outras surpresas — promete.

Onde: Oi Casa Grande. Av. Afrânio de Melo Franco 290, Leblon (2511-0800). Quando: Ter, às 20h. Quanto: De R$ 140 a R$ 180. Classificação: Livre.