Direito ao aborto: uma aposta arriscada de Biden antes das eleições de meio de mandato nos EUA

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Os Estados Unidos são palco de um ano importante, em que serão realizadas as eleições de meio mandato, em novembro. A campanha foi sacudida no início desta semana pelas revelações do site Politico, segundo o qual o acesso ao aborto poderia sofrer um revés no país. O presidente norte-americano, Joe Biden, encarna o papel do principal defensor deste direito, uma função nem um pouco fácil para um católico fervoroso.

Com informações de Guillaume Naudin e Loubna Anaki, correspondentes da RFI nos EUA

Entre tantas lideranças e personalidades americanas, o presidente Joe Biden, fez um apelo terça-feira (3), em defesa ao direito ao aborto. O país voltou a entrar em ebulição após o vazamento de um projeto de documento da Suprema Corte americana que pode ser um indício da proibição da prática, considerada por dezenas de milhões de cidadãos como um símbolo da liberdade básica das mulheres.

Um anteprojeto de autoria do juiz conservador Samuel Alito, datado de 10 de fevereiro, foi revelado pelo site Politico na segunda-feira (2). No texto de 98 páginas, intitulado "Opinião da Corte", o magistrado argumenta que a decisão Roe v. Wade, de 1973, que estabeleceu que a Constituição dos Estados protegia a escolha da mulher de interromper sua gestação, foi "totalmente infundada desde o início". Por isso, Alito é enfático: "Acreditamos que [a decisão] Roe v. Wade deve ser revogada", afirma a cópia do documento revelada.


Leia mais

Leia também:
Anteprojeto da Suprema Corte para proibir o aborto vaza nos EUA e gera manifestações
Projeto contra aborto nos EUA é fruto de estratégia bem-sucedida de Trump, diz imprensa francesa
Marcha das mulheres: milhares vão às ruas nos EUA para defender o direito ao aborto

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos