Diretor do Banco Central, Pinho de Mello sairá do cargo ao fim do mandato em 2021

·1 min de leitura

BRASÍLIA — O diretor de Organização do Sistema Financeiro e Resolução do Banco Central (BC), João Manoel Pinho de Mello, deixará o cargo no fim deste ano, junto com o fim de seu mandato. Para seu lugar, foi indicado o economista Renato Dias de Brito Gomes, informou o BC em nota nesta quinta-feira.

Os mandatos de quatro anos para diretores do BC foram criados pela lei que deu autonomia ao órgão. Pinho de Mello será o primeiro diretor a sair do cargo por conta do fim do mandato, que poderia ter sido renovado por mais quatro anos.

O economista Renato Dias de Brito Gomes, que assumirá o cargo, é professor da Escola de Economia de Toulouse (França) e pesquisador do Centre National de la Recherche Scientifique. Formado e mestre pela PUC-Rio, Gomes tem doutorado na Northwestern University.

Para ser efetivado, Brito Gomes deverá passar por uma sabatina e aprovação pelo Senado.

O mandato do diretor de Política Econômica, Fabio Kanczuk, também terminará em 31 de dezembro deste ano, mas o BC não informou ainda se ele vai continuar no cargo.

O sistema de mandatos para os diretores e o presidente do BC foram criados para estimular a autonomia do órgão, já que nenhum presidente da República contará com a mesma equipe durante todo seu mandato.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos