Diretor da Prevent afirma que Ministério da Saúde usou documento sobre hidroxicloroquina 'sem anuência'

·1 minuto de leitura
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 17.08.2021 - Sessão da CPI da Covid no Senado Federal, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapres)
***ARQUIVO***BRASILIA, DF, 17.08.2021 - Sessão da CPI da Covid no Senado Federal, em Brasília. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapres)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - Em depoimento à CPI da Covid, nesta quarta-feira (22), o diretor da Prevent Senior Pedro Benedito Batista Júnior afirmou que a operadora não teve qualquer tipo de acordo com o Ministério da Saúde para a definição e elaboração de protocolos referentes ao uso de hidroxicloroquina.

O diretor afirma que o ministério passou a utilizar um documento da operadora, sem a sua anuência.

"Senadora, reafirmo: não houve qualquer tipo de acordo entre Prevent Senior e Governo Federal", afirmou.

"Eles simplesmente utilizaram um documento interno da Prevent, um documento que é utilizado para orientação médica, para incorporar à normativa do Ministério da Saúde, sem nenhuma anuência ou, então, participação nossa", completou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos