Diretor de filme sobre Elvis lamenta a morte da filha do cantor: 'Sentimos o privilégio do seu abraço gentil'

Depois da morte de Lisa Marie Presley, que faleceu nesta sexta, aos 54 anos de idade, o diretor de ciinema Baz Luhrmann foi às redes sociais para lamentar a perda. Ele comandou as gravações do filme "Elvis", lançado no ano passado, sobre a história do cantor que só teve Lisa como filha.

"Ao longo do ano passado, toda a família de filmes de Elvis e eu sentimos o privilégio do abraço gentil de Lisa Marie. Sua perda repentina e chocante devastou pessoas em todo o mundo. Sei que seus fãs em todos os lugares se juntam a mim para compartilhar orações de amor e apoio com sua mãe, Priscilla, e suas maravilhosas filhas Riley, Finley e Harper. Lisa Marie, sentiremos falta do seu calor, do seu sorriso, do seu amor", postou Baz, colocando também uma foto com ela, que contribuiu para as pesquisas do filme.

Também cantora, ela lançou três álbuns em sua carreira. Ela passou mal em sua casa, em Calabasas, no estado americano da Califórnia, e foi levada para um hospital, onde não resistiu.