Diretor de 'Friends' justifica ausências de personagens em especial

·1 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Além dos seis amigos principais, o especial de "Friends" reuniu muitos convidados que passaram pela série em seus dez anos de exibição. De Reese Witherspoon, a irmã de Rachel (Jennifer Aniston), a Tom Selleck, ex-namorado de Monica (Courtney Cox).

Mas alguns fãs sentiram falta de nomes que consideravam importantes na história, como o do ator Paul Rudd, 52, que deu vida a Mike, marido de Phoebe (Lisa Kudrow), e Cole Sprouse, 28, que fez aparições como Ben, filho de Ross (David Schwimmer).

Segundo a revista People, o diretor do especial, Ben Winston, explicou as ausências dizendo que não incluir os atores era simplesmente uma questão de logística. "Não poderíamos ter todo mundo, porque [o show] tem apenas uma hora e 45 minutos."

"Então você não pode ter muitas participações especiais, porque, é claro, centenas de pessoas incríveis participaram de 'Friends' ao longo dos anos. Infelizmente, não conseguimos incluir todos", disse ele, que também destacou agendas e pandemia.

"Acho que durante uma pandemia, é muito difícil levar todos onde você deseja. E a outra coisa, é claro, é que não temos flexibilidade. Foi uma noite em que aqueles seis [membros do elenco principal] estavam disponíveis", ele continuou explicando.

O especial "Friends: A Reunião" foi lançado na última quinta-feira (27) nos Estados Unidos, no HBO Max, reunindo os amigos Rachel, Monica, Phoebe, Ross, Joe (Matt LeBlanc) e Chandler (Matthew Perry), após o término da série original, em 2004. O show deve ser disponibilizado no Brasil em 29 de junho, com a chegada da HBO Max.