Diretor-geral da Fundação Theatro Municipal entrega cargo após saída de Alê Youssef

·2 minuto de leitura
**ARQUIVO**SÃO PAULO, SP, 07.02.2019 - Hugo Possolo, diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo, na plateia do teatro. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)
**ARQUIVO**SÃO PAULO, SP, 07.02.2019 - Hugo Possolo, diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo, na plateia do teatro. (Foto: Bruno Santos/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O diretor-geral da Fundação Theatro Municipal, Hugo Possolo, afirmou à reportagem que deixará o cargo. A decisão ocorre na sequência do anúncio da saída de Alê Youssef do comando da Secretaria Municipal de Cultura de SP.

"​Agradeço o Alê e o prefeito Ricardo Nunes pela oportunidade que tive nesse período, que foi muito importante. Mas estou alinhado com o Alê e também pretendo fazer a minha saída [do cargo]. Respeitando, obviamente, os prazos. O Theatro Municipal é muito importante e o será nesta retomada do setor cultural [pós-epidemia da Covid-19]. Espero que quem venha na sequência compreenda a dimensão disso", afirmou Possolo.

​O dramaturgo e ator chegou a assumir o comando da pasta em abril de 2020, quando Youssef deixou a posição. No começo do ano, na nova gestão de Bruno Covas, Youssef voltou a ocupar o cargo de secretário e Hugo assumiu como diretor-geral da Fundação Theatro Municipal.

Antes disso, em fevereiro de 2019, Possolo foi nomeado diretor artístico do Theatro Municipal de São Paulo.

"Foram três anos dedicados à vida pública. Acho que o foco principal é ter pessoas ligadas às artes ocupando esses espaços. Tinha um vínculo muito forte com o Bruno Covas e a perda dele significou muito para nós e para a cidade", segue Possolo.

É esperado que outros integrantes da secretaria deixem seus cargos nos próximos dias. Na noite de quarta (25), a diretora da Biblioteca Mário de Andrade, Joselia Aguiar, entregou o seu cargo.

Maria Emilia Nascimento, diretora do Departamento de Patrimônio Histórico da pasta também afirmou que deixará o cargo. "Acompanho @aleyoussef na decisão. Fomos, voltamos e seguiremos juntos", escreveu numa rede social.

Como informou o jornal Folha de S.Paulo, Youssef informou o prefeito Ricardo Nunes (MDB-SP) da decisão na noite desta quarta (25). Em carta de despedida enviada a assessores e coordenadores ligados a ele, Youssef citou incompatibilidades ideológicas e dificuldades orçamentárias para a Cultura com o novo prefeito como motivos para a sua decisão de deixar a secretaria.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos