Diretor-geral da PF no governo Temer, Segóvia volta ao Brasil e deve se aposentar

**ARQUIVO** BRASÍLIA, DF, BRASIL - 20.11.2017: O ex-diretor-geral da Polícia Federal Fernando Segóvia. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
**ARQUIVO** BRASÍLIA, DF, BRASIL - 20.11.2017: O ex-diretor-geral da Polícia Federal Fernando Segóvia. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O ex-diretor-geral da Polícia Federal Fernando Segóvia está de volta ao Brasil após ser adido na Itália.

Ele avisou a colegas que vai se aposentar em breve e deve retornar a Roma, onde passou os últimos três anos.

Segóvia ficou menos de quatro meses no comando da polícia e foi trocado após ter provocado desgaste interno por declarações sobre investigações em andamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos