Diretor-geral da PF troca chefia de São Paulo, que estava há menos de um mês no cargo

CAMILA MATTOSO
·1 minuto de leitura

BRASÍLIA, DF (FOLHAPRESS) - O novo diretor-geral da Polícia Federal, Paulo Maiurino, decidiu trocar o chefe do órgão em São Paulo. A maior superintendência do país estava com novo comando desde março. Ou seja, será a segunda troca em menos de um mês. O delegado Dennis Cali, nomeado no dia 16 do mês passado, sai para a entrada de Rodrigo Bartolomei. O novo chefe de São Paulo estava lotado no GSI (Gabinete de Segurança Institucional) da Presidência da República. Bartolamei atuou como coordenador de segurança das Olimpíadas do Rio e é ex-chefe da Interpol na PF em Brasília. Em 2019, o delegado particiou de ação da PF para encontrar o celular do advogado-geral da União, André Mendonça. O ministro esqueceu o aparelho em um veículo e ele foi encontrado por policiais em uma comunidade do Rio. Maiurino vai fazer outras mudanças nos estados. Na Bahia, Daniel Madruga passa o cargo de superintendente para Virginia Palharini. A delegada ocupava o cargo de assessora na Dicor (Diretoria de Investigação e Combate ao Crime Organizado). Madruga já está indicado para ser adido na África do Sul. Outra mudança é em Santa Catarina. Luiz Carlos Koff, até então na corregedoria da corporação, assume o posto de Ricardo Cubas como superintendente.