Diretor Paul Haggis, vencedor do Oscar por ‘Crash – No limite’, é preso na Itália por abuso sexual

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O cineasta canadense Paul Haggis, conhecido pelo trabalho em “Crash – No limite”, longa vencedor do Oscar de melhor filme em 2006, foi detido em Ostuni, no sul da Itália, após ser acusado de violência sexual e agressões contra uma mulher não identificada.

Gloria Pires: 'Os cabelos brancos me autorizaram a dizer não'

Caetano Veloso: cantor presta homenagem a Bruno Pereira e Don Phillips em show em Brasília

Segundo informações da imprensa italiana, o diretor teria forçado uma jovem não italiana a manter relações sexuais durante dois dias. O caso está sendo acompanhado pelo Ministério Público da província de Brindisi.

As informações dão conta de que Haggis teria levado a jovem para o Aeroporto Papola Casale, em Brindisi, na manhã deste domingo (19). Em condições debilitadas, a mulher foi auxiliada por funcionários e pela polícia de fronteira do aeroporto, e levada para um hospital de Brindisi. Lá, ela formalizou a denúncia contra o cineasta.

Paul Haggis está na Itália para realizar uma masterclass no Allora Fest. Organizadora do evento, a jornalista italiana Silvia Bizio, radicada em Los Angeles, afirmou à Variety que o “festival está se distanciando do diretor”.

Essa não é a primeira vez que Haggis é acusado de violência sexual. Em 2018, quatro mulheres acusaram o diretor de assédio. Em dois dos casos, as acusações envolviam estupro. À época, o cineasta negou as acusações através de seu advogado.

Além de “Crash – No limite”, Haggis é conhecido por escrever os roteiros de filmes como “Menina de ouro” e “007: Cassino Royale”. O cineasta ainda não se manifestou sobre o caso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos