Diretor rebate acusações de Sharon Stone sobre ter sido enganada em 'Instinto selvagem'

·1 minuto de leitura

O diretor Paul Verhoeven finalmente abordou a alegação de Sharon Stone de que ela foi enganada para tirar sua roupa íntima para a célebre cena de "Instinto selvagem", lançado em 1992. A atriz, de 63 anos, escreveu em suas memórias recentes que tinha a impressão de que nenhuma nudez frontal sua apareceria na versão final do filme. Verhoeven, no entanto, acha isso inconcebível.

“Ela sabia exatamente o que estávamos fazendo”, disse o diretor holandês de 82 anos à Variety, em uma entrevista. “Eu disse a ela que (a cena) era baseada na história de uma mulher que conheci, quando era estudante, que cruzava as pernas sem calcinha regularmente em festas. Quando minha amiga disse (a ela) que podíamos ver a sua vagina, ela respondeu: 'Claro, é por isso que eu faço isso'. Então, Sharon e eu decidimos fazer uma sequência semelhante. ”

A atriz contou em suas memórias, lançadas em março, “The Beauty of Living Twice”, que ela ouviu outra história no set. “Não podemos ver nada - só preciso que você tire a calcinha, pois o branco está refletindo a luz, então sabemos que você está de calcinha”, escreveu.

Paul rebateu: “Minha memória é radicalmente diferente da memória de Sharon. A versão dela é impossível.”

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos