Diretor se diz "destruído" pela morte de diretora de fotografia por tiro acidental

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SANTA FÉ, EUA (Reuters) - O diretor do filme que foi baleado e ferido em um incidente envolvendo o ator Alec Baldwin disse neste sábado estar "destruído" pela morte da diretora de fotografia.

Joel Souza, atingido no ombro quando Baldwin disparou uma arma cinematográfica com munição verdadeira, quebrou o silêncio no terceiro dia das investigações, ainda com muitas perguntas sem resposta sobre como o erro aconteceu.

"Estou destruído pela perda da minha amiga e colega Halyna. Ela era gentil, vibrante, incrivelmente talentosa, lutou por cada centímetro do que conquistou e sempre me motivava a ser melhor", afirmou Souza em comunicado.

O tiro acertou a diretora de fotografia Halyna Hutchins no peito, segundo o Gabinete do Xerife do Condado de Santa Fé. Ela morreu em decorrência dos ferimentos, e Souza, que estava atrás dela, foi ferido, mas recebeu alta do hospital.

Souza não deu detalhes sobre o acidente ou seus ferimentos, mas disse que ficou "humilde e grato pelas mensagens de afeição que temos recebido da indústria cinematográfica, do povo de Santa Fé e de centenas de desconhecidos que entraram em contato conosco".

Na sexta-feira, um juiz de Santa Fé aprovou um mandado para que o Gabinete do Xerife apreendesse armas, roupas, câmeras, fitas e munição no rancho Bonanza Creek, nos arredores de Santa Fé, onde Baldwin estava filmando o faroeste de baixo orçamento "Rust".

Seguranças foram colocados na estrada que leva ao rancho no sábado.

(Por Lisa Richwine)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos