Diretora de 'Indústria americana' cita 'Manifesto comunista' em discurso no Oscar

RIO — A cineasta Julia Reichert, codiretora de "Indústria americana", filme premiado com o Oscar de melhor documentário, citou uma célebre frase do "Manifesto comunista" em seu discurso de agradecimento. Confira a lista completa de vencedores.

— Os trabalhadores têm cada vez mais dificuldade hoje em dia, e acreditamos que as coisas vão melhorar quando os trabalhadores do mundo se unirem — disse a americana fazendo referência à frase "Trabalhadores do mundo, uni-vos" que se tornou um slogan da obra de Karl Marx e Friederich Engels.

O filme de Reichert e Steven Bognar desbancou o brasileiro "Democracia em vertigem", de Petra Costa. "Indústria americana" acompanha os bastidores de uma fábrica de Ohio que é adquirida por uma empresa chinesa. No discurso de agradecimento, Reichert elogiou ainda os concorrentes.

— Estou honrada por estar ao lado de irmãs e irmão documentaristas que arriscaram suas vidas para levar histórias até nós — afirmou a documentarista de 73 anos, diagnosticada com um câncer terminal.

O documentário foi o primeiro lançamento da Higher Ground, produtora comandada pelo ex-presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e a ex-primeira dama Michelle Obama. O casal Obama não estave presente na cerimônia, porém o ex-presidente parabenizou os diretores numa rede social.

"Parabéns a Julia e Steven, os cineastas por trás da American Factory, por contar uma história tão complexa e comovente sobre as consequências muito humanas da mudança econômica devastadora", escreveu Obama.