Diretores da Anvisa são ameaçados de morte para vetar vacinação de crianças no Brasil

·1 min de leitura
O prédio da Anvisa (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
O prédio da Anvisa (Foto: REUTERS/Ueslei Marcelino)
  • Anvisa informou que seus diretores foram amaçados de morte

  • O motivo é a possível aprovação de vacinas contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos

  • Polícia e outros órgãos competentes foram acionados

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) divulgou nota à imprensa nesta sexta-feira (29) para informar que seus diretores foram amaçados de morte caso aprovem o uso de vacinas contra a covid-19 para crianças de 5 a 11 anos. 

A polícia e órgãos como o Ministério Público já foram acionados pela agência para que possam investigar o caso. 

Leia a nota completa:

"Os cinco diretores da Anvisa receberam, nesta quinta-feira, às 8h31, correspondência eletrônica (e-mail) com ameaças de morte na hipótese de eventual aprovação pela Anvisa de vacinas para crianças entre cinco a onze anos de idade.

Além dos diretores, também constam como alvo das citadas ameaças de morte instituições escolares do Estado do Paraná.

Diante da gravidade do fato, a Anvisa informa que oficiou imediatamente às autoridades policiais e o Ministério Público, nos âmbitos Federal, Estadual e Distrital, entre outras, para adoção das medidas cabíveis."

A Anvisa não deu mais detalhes sobre o ocorrido, mas as ameaças ocorrem dias depois de a Pfizer anunciar que irá pedir autorização de uso emergencial de seu imunizante para esta faixa etária. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos