Advogado do Botafogo é citado em investigação de desvios na saúde no Governo Witzel; Dirigente nega


O gerente jurídico do Alvinegro, Aníbal Rouxinol Segundo, foi citado nas investigações do Ministério Público Federal sobre desvios na área da saúde no Governo de Wilson Witzel (PSC). A informação é da coluna Painel, da Folha de São Paulo, desta segunda-feira. O dirigente nega qualquer envolvimento.

Na representação do MP, a empresa Speed, contratada pelo Estado do Rio para distribuir medicamentos e agora suspeita de fraude, apresentou como endereço de e-mail o da banca Rouxinol & Rivera. O local no Centro da capital tem o endereço registrado no CNPJ do pai do dirigente alvinegro, Aníbal Rouxinol.

Procurado pelo jornal, Rouxinol Segundo alegou nunca ter ouvido falar da Speed e disse não ter qualquer relação com a empresa suspeita. De acordo com o pai do advogado, alguém teria pego o endereço de e-mail do escritório de advocacia nos registros do Ministério da Fazenda e usado indevidamente. Ele também afirmou que o endereço físico mencionado está desatualizado.

O gerente jurídico do Botafogo explicou, ainda, que criou a empresa jurídica somente para receber os pagamentos do clube, onde trabalha em regime de dedicação exclusiva.