Dirigentes da União Brasil veem aliança com Tebet como altamente improvável

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 25.05.2022 - A pré-candidata à Presidência da República pelo MDB, senadora Simone Tebet (MS). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
***ARQUIVO***BRASÍLIA, DF, 25.05.2022 - A pré-candidata à Presidência da República pelo MDB, senadora Simone Tebet (MS). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Embora o MDB não tenha jogado a toalha em busca do apoio da União Brasil à pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MS), uma aliança entre as duas legendas é vista como altamente improvável.

A ala oriunda do DEM, que tem como uma de suas principais lideranças o secretário-geral do partido, ACM Neto, não vê problemas na candidatura própria de Luciano Bivar porque não causa atritos nas alianças estaduais.

Já uma coligação com o MDB, por sua vez, poderia atrapalhar arranjos locais já feito. Seria o caso da Bahia, onde o MDB indicou o vice do pré-candidato petista Jerônimo Rodrigues, principal adversário de Neto.

Apesar da presença maciça dos dirigentes da União no evento de lançamento da pré-candidatura do presidente do partido, muitos deles admitem até não abrir o palanque para Bivar em seus estados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos