Dirigentes do Flamengo viajam amanhã para negociar com Rossi, goleiro do Boca Juniors

O interesse do Flamengo no goleiro Agustín Rossi, que tem contrato com o Boca Juniors até o final do primeiro semestre, foi confirmado pelo vice de futebol do clube, Marcos Braz, na apresentação do treinador Vítor Pereira no início da semana. Agora, o dirigente se prepara para embarcar para a Argentina na próxima sexta-feira às 18h acompanhado de Bruno Spindel, diretor de futebol, para dar andamento às negociações pelo jogador.

O Flamengo busca uma alternativa para conseguir a liberação imediata do jogador, mesmo que precise desembolsar algum valor para isso. O goleiro está livre para assinar um pré-contrato desde o dia 1º, mas o clube quer finalizar o negócio e trazer o jogador para as competições internacionais que disputa nos próximos dois meses.

Pelas redes sociais, um grupo de torcedores marcou uma manifestação na noite dessa quinta-feira, contra a contratação do atleta. Ele foi denunciado pela ex-namorada em 2019 de agressão, e o caso fez com que uma negociação com o Minnesota United, da MLS, fosse cancelada. Barbi Segovia chegou a expor conversas com o goleiro, que atuava no Defensa y Justicia, e fotos de hematomas. O Flamengo da Gente, que organiza a manifestação, pede que os torcedores usem as hashtags #RossiNão e #FutebolSemAgressores. O jogador não comentou sobre isso até hoje, e a diretoria está ciente da denúncia.

Os dirigentes podem ainda estender a viagem para se encontrarem com a equipe do meia colombiano Juan Quintero, ex-River Plate e atualmente sem clube. Ele também está na mira do Internacional.