Discurso de Lula é editado para sugerir que ele falou que pobres e negros “não têm que aprender”

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) não defendeu que “pobre não tem que aprender, pobre tem que trabalhar” e “negro não tem que aprender, negro tem que trabalhar”, como alegam publicações visualizadas milhares de vezes desde 7 de janeiro de 2023. O vídeo viral tira de contexto o trecho de um discurso feito pelo mandatário em outubro de 2022. Na ocasião, Lula dizia que essa era a “mentalidade escravista” da elite brasileira que, na sua opinião, resultou na demora para construir universidades no país.

“Luiz Inácio Lula da Silva, o pai dos pobres afirma que (Pobre e Preto) não tem que aprender nada, como ele é bonzinho!”, alegam publicações compartilhadas no Facebook, TikTok, Twitter e Kwai.

As postagens são acompanhadas por um vídeo em que Lula é ouvido dizendo: “Pobre não tem que aprender, pobre tem que trabalhar. Negro não tem que aprender, negro tem que trabalhar”. Algumas gravações são sobrepostas pela frase “faz um L” – gesto feito com as mãos por apoiadores do petista.

Captura de tela feita em 17 de janeiro de 2022 de uma publicação no Facebook ( .)

Mas a fala de Lula foi cortada, distorcendo seu sentido.

Uma busca por palavras-chave no YouTube levou a um vídeo publicado no canal do portal de jornalismo Poder360 de um discurso do então candidato à Presidência em 24 de outubro de 2022. Na época, Lula participou de um ato em defesa da democracia na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). A gravação, que contém o trecho viralizado, também foi transmitida no canal da universidade paulista.

No discurso, Lula critica o que ele chama de “mentalidade escravista da elite brasileira” e defende que todos os cidadãos devem ter acesso às mesmas oportunidades - trecho omitido do vídeo viralizado.

A partir de 2h53min da gravação completa, Lula compara a demora para a construção de universidades no Brasil e faz uma comparação com a Argentina.

“O que é uma vergonha é que a Argentina já tinha feito, sabe…em 1919 a Argentina já tinha quantas universidades? O Brasil foi ter a sua primeira em 1920. Em 1920 foi ter a primeira universidade nossa, numa demonstração de que a elite política do Brasil nunca teve interesse que o povo pobre chegasse à universidade”, afirma.

E completa, na sequência: “E por quê? Porque prevalecia uma mentalidade escravista. ‘Pobre não tem que aprender, pobre tem que trabalhar. Negro não tem que aprender, negro tem que trabalhar’. E nós precisamos provar que pobre, negro e nordestino é gente! Todo mundo quer ter o direito de se desenvolver e quer ter oportunidade! É isso, nada mais do que isso! Nós só queremos apenas oportunidades”.

O Checamos já verificou outras alegações em que Lula supostamente aparecia falando mal dos pobres (1, 2, 3)

Este conteúdo também foi verificado pelo UOL Confere.