Disney assume Fox Sports com dívida de R$ 120 milhões; entenda números


A expectativa era de que a Libertadores, NFL, La Liga e muitos campeonatos esportivos que levam os torcedores ao delírio estivessem juntos na mesma emissora após a decisão do Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) de unir "ESPN Brasil" e "Fox Sports". Contudo, a realidade financeira em que a Fox foi deixada pode se tornar um problema à Disney, nova dona do canal.

Segundo dados levantados pelo "UOL", os balanços financeiros dos últimos anos da empresa já não caminhavam bem depois de fracassos monetários com a Copa do Mundo na Rússia, em 2018 - o que motivou a demissão de Arnaldo Rosa, então vice-presidente comercial. Entre 2016 e 2019, a emissora acumulou um prejuízo de R$ 120 milhões.

Fundado em 2012, a Fox Sports nasceu com a intenção de brigar com "SporTV" e "ESPN Brasil" pela audiência do esporte na TV fechada. Segundo o "UOL", o canal até conseguiu manter bons números dos balanços até 2015. A partir de 2016, os valores milionários que se acumularem foram decisivos para a decisão do Cade.

Um dos maiores problemas enfrentados pela emissora foi durante a Copa do Mundo de 2018. Sem conseguir fechar todos os pacotes de patrocínio, o vice-presidente comercial Arnaldo Rosa foi demitido por não atingir as metas previstas.

Em 2019, a Fox Sports comprou o melhor pacote de direitos de transmissão da Libertadores da América na TV por assinatura e teve a final da competição com exclusividade, além da Copa do Nordeste e Liga Europa. Foram gastos R$ 314 milhões com pagamentos em competições.

Os gastos com operações somaram R$ 88 milhões. No total, em 2019, a emissora acumulou cerca de R$ 401 milhões, um valor bem elevado para um canal por assinatura.

Com uma base de assinantes perto dos R$ 10 milhões, recebendo um valor de R$ 2,50 por cada assinatura das operadoras no ano passado, a emissora conseguiu R$ 300 milhões. O problema foi a baixa vendagem publicitária: apenas R$ 50 milhões. Ou seja, o orçamento ficou em R$ 350 milhões, o que fez a emissora ter um prejuízo de R$ 51 milhões, o maior entre 2016 e 2019. Nos outros três anos, o déficit somado foi na casa de R$ 69 milhões. Com isso, a Disney pegou a Fox Sports devendo R$ 120 milhões.


Veja detalhadamente o déficit financeiro do Fox Sports


Custos com direitos de transmissão 2019: R$ 314 milhões/ano;

Base de assinantes: 10 milhões;

Receita com assinantes em 2019: R$ 300 milhões/ano;

Receitas com publicidade: R$ 50 milhões em 2019;

Gastos com operação (gastos de pessoal, modernização etc): R$ 87 milhões/ano;

Porcentagem de audiência do Fox Sports nos canais Fox em 2019: 26%;

Valor recebido por assinante: R$ 2,50;

Valor proporcional ao que recebia com todos canais Fox: 50%;
Custo anual: R$ 401 milhões;

Receita anual: R$ 350 milhões;

Déficit em 2019 de R$ 51 milhões;

Prejuízo entre 2016 e 2018: R$ 69 milhões;

Média prejuízo/ano entre 2016 e 2019: R$ 30 milhões;

Dívida acumulada: R$ 120 milhões.