Poeta russo Yevgueni Yevtushenko morre aos 85 anos nos EUA

Moscou, 1 abr (EFE).- O poeta russo Yevgueni Yevtushenko morreu neste sábado, aos 85 anos, nos Estados Unidos por um problema cardíaco, segundo informaram pessoas próximas à imprensa russa.

No dia anterior, a esposa de Yevtushenko, Maria Novikova, tinha dito à agência "Tass" que o poeta tinha sido internado em estado grave.

"Morreu em paz, rodeado pela família", disse neste sábado a viúva aos veículos de imprensa russos.

Segundo Sergei Vinnikov, produtor de um festival que seria realizado em Moscou em homenagem ao poeta, Yevtuchenko o expressou o desejo de ser enterrado no cemitério russo dos escritores, Peredelkino, ao lado de onde foi enterrado Boris Pastenkak, o prêmio Nobel de Literatura de 1958 e autor de "Doutor Jivago".

Yevtuchenko passou por graves problemas de saúde e em 2013 precisou amputar uma perna. Em 2015, foi submetido a uma cirurgia no coração.

Nascido em 1932 em Zima, na Sibéria, publicou seu primeiro poema em 1949 no jornal soviético "Sovietski Sport", e anos depois se tornou o membro mais jovem da União de Escritores da URSS.

Nos anos 60, ganhou fama entre a juventude soviética, atraída por seu estilo novo e fresco na poesia, e após ter escrito contra o stalinismo se transformou em um dos símbolos do degelo de Kruschev.

A poesia de Yevtushenko abordou desde episódios dolorosos da história do país, como o ressurgimento do antissemitismo até o grande poder da burocracia, mas também tratou de assuntos amorosos. Também trabalhou como diretor e roteirista de cinema e, em 1963, foi indicado ao prêmio Nobel de Literatura.

Em 1991, foi para os Estados Unidos com a família para lecionar na universidade da cidade de Tulsa, em Oklahoma, onde vivia até então. EFE