Disparos matam 15 manifestantes em cidade no Iraque

Manifestantes antigovernamentais iraquianos fogem do gás lacrimogêneo disparado pelas forças de segurança em meio a confrontos na rua Rasheed, na capital Bagdá

Quinze manifestantes foram mortos a tiros nesta sexta-feira e dezenas ficaram feridos em Nasiriyah, uma cidade no sul do Iraque, desde o dia anterior e nos confrontos entre manifestantes e policiais continuam, informaram fontes médicas.

A violência ocorre quando o primeiro-ministro Adel Abdel Mahdi anunciou que estava renunciando, como pediu o aiatolá Ali Sistani, figura tutelar na política do país.

Os protestos no país já duram dois meses e deixaram mais de 400 mortos.