Disposição de americanos para ter bebês cresce e anima o varejo

·1 min de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Empresas de varejo nos Estados Unidos estão animadas com a perspectiva de um "millennial baby boom", um aquecimento no mercado de produtos para bebês capaz de impulsionar as vendas na retomada pós-pandemia.

Levantamento do Bank of America com cerca de mil pessoas no país aponta que os americanos estão com maior disposição para ter filhos.

Na edição de outubro da pesquisa mensal, 11% dos entrevistados disseram que estão esperando uma criança ou vão tentar ter filho nos próximos 12 meses.

Foi o maior patamar desde o início da pesquisa, em dezembro de 2020.

A projeção de mais casamentos e compras de casa também empolga os varejistas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos