Disputa pelo Chelsea tem vencedor, diz jornal inglês

Coproprietário dos Lakers e dos Dodgers será o novo dono do Chelsea, de acordo com o Telegraph.
Coproprietário dos Lakers e dos Dodgers será o novo dono do Chelsea, de acordo com o Telegraph. Foto: (PATRICK T. FALLON/AFP via Getty Images)

Pode ter chego ao fim o processo de compra do Chelsea após o afastamento de Roman Abramovich, atual dono do clube, por conta de suas ligações com Vladimir Putin, presidente da Rússia que coordena os ataques e invasões militares contra a Ucrânia.

Coproprietário da franquia de futebol americano Los Angeles Dodgers e do Los Angeles Lakers, que disputa a NBA, o empresário americano Todd Boehly, de acordo com informações publicadas pelo Telegraph, jornal britânico, teria feito uma proposta na casa de 3,5 bilhões de libras esterlinas, aproximadamente R$ 21,7 bilhões na cotação atual. Junto dele, estão o roteirista Jonathan Goldstein e o suíço Hansjörg Wyss.

Leia também:

Abramovich, que esperava receber até 4 bilhões de libras, aproximadamente R$ 26,7 bilhões na cotação atual, parece ter recusado sua pedida em meio bilhão para efetivar a venda do Chelsea. Em 2003, o bilionário russo desembolsou o montante de 140 milhões de libras, cerca de R$ 939 milhões na cotação atual. Os fortes investimentos feitos no clube fizeram com que o Chelsea alcançasse uma prateleira acima no ranking dos clubes de futebol, se tornando, inclusive, o atual campeão da Liga dos Campeões e do Mundial de Clubes.

O Telegraph ainda informou que a oferta feita por Jim Ratcliffe, que seria de 4,25 bilhões de libras, R$ 26,3 bilhões, teria, mesmo superior à vencedora, chego tarde demais e não foi avaliada.

Mesmo sem confirmação por parte do Chelsea e do banco responsável pela venda, o periódico informou que os grupos que Stephen Pagliuca e Martin Broughton lideravam foram avisados de que suas ofertas haviam sido recusadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos