Disputa por convenção para confirmar Tebet candidata do MDB pode acabar na Justiça

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 09.12.2021 - A senadora Simone Tebet (MDB-MS). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*Arquivo* BRASÍLIA, DF, 09.12.2021 - A senadora Simone Tebet (MDB-MS). (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Após anos de relativa pacificação, o MDB pode retomar a rotina de disputas. A ala que defende o adiamento da convenção virtual que escolheria Simone Tebet candidata a presidente em 27 de julho cogita entrar na Justiça com o argumento de que o encontro tem de ser presencial.

"O MDB tem 50 anos de história. Tem base, militância, já teve convenções enormes", diz o ex-ministro Moreira Franco. O pedido de adiamento, defendido inclusive por Michel Temer, foi negado por Baleia Rossi, atual presidente nacional da legenda.

Por trás da guerra de datas há um movimento que ameaça a candidatura de Tebet, que não decola nas pesquisas.

Ao menos um terço dos diretórios defende apoiar a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) já no primeiro turno. Nesta terça (19), representantes da ala lulista da legenda estiveram com Temer para discutir o adiamento da convenção.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos