Dissidentes do acordo de paz das Farc na Colômbia são mortos em operação militar

·1 minuto de leitura
(Arquivo) O comandante das forças militares da Colômbia, Luis Fernando Navarro Jimenez (AFP/Juan Pablo Pino)

Dez guerrilheiros morreram em uma operação militar contra um dos principais grupos de dissidentes do acordo de paz com a ex-guerrilha das Farc na Colômbia, informou um comando militar nesta segunda-feira (27).

"Temos parcialmente a morte, durante operações militares, de 10 bandidos" de uma dissidência comandada por "Mono Ferley", disse Luis Fernando Navarro, comandante das forças militares, em mensagem divulgada à imprensa.

Mono Ferley é um dos homens de confiança de "Iván Mordisco", que autoridades identificam como um dos cabeças dos guerrilheiros das Farc que não depuseram as armas. Navarro não informou onde ocorreu a operação.

Sem um comando unificado, cerca de 2.500 combatentes que não aderiram ao acordo de paz de 2016 continuam operando ilegalmente com o financiamento do tráfico de drogas, da mineração ilegal e da extorsão, segundo a inteligência colombiana. Embora a maior parte das Farc tenha se desmobilizado - cerca de 7.000 mulheres e homens -, dissidências mantêm a violência em várias regiões.

Segundo o Exército, Iván Mordiscos aliou-se a "Gentil Darte”, principal comandante dissidente, para colocar em prática um plano chamado “Refundação Farc-EP”.

das/dga/mvv/lb

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos