Distribuição global de smartphones deve cair 12% em 2020

Claudio Yuge

Os envios globais de smartphones devem cair 12%, com 1,2 bilhões de unidades a menos de aparelhos no mundo todo. O levantamento da firma de consultoria IDC relaciona os números deste ano com o de 2019 e associa a queda ao impacto financeiro e às paralisações de trabalhos devido à pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2).

A disseminação da COVID-19 não apenas interrompeu as cadeias de suprimentos comerciais, como também reduziu os gastos dos consumidores em todo o mundo. As gigantes Apple e Samsung já admitem baixas na temporada, e isso evidencia que esse setor será um dos mais afetados no mercado de dispositivos eletrônicos. "Os bloqueios em todo o país e o aumento do desemprego reduziram a confiança do consumidor e repriorizaram os gastos com bens essenciais, impactando diretamente a adoção de smartphones no curto prazo", explica Sangeetika Srivastava, analista sênior de pesquisa da IDC.

Reprodução

Em abril, a empresa de análises TrendForce já havia adiantado que a produção global de smartphones caísse um recorde de 16,5% no trimestre que encerra neste mês, em relação ao mesmo período do ano anterior. Isso segue uma queda de 10% na produção mundial Q1 que terminou em março, quando o surto do coronavírus se espalhou e atingiu o pico na China antes de varrer a Europa e os Estados Unidos.

Discreta recuperação em abril

Embora a projeção não seja das melhores, as remessas das fábricas da China para fornecedores aumentaram 17% em abril, em relação ao ano anterior, sugerindo sinais de uma recuperação precoce da demanda doméstica no maior mercado mundial de smartphones. Na China, onde a economia começou a reabrir e as fábricas retomaram as operações, o IDC espera um declínio de um dígito neste ano.

O relatório prevê também espera que a implantação de 5G ajude a recuperar o envio de smartphones no próximo ano. O crescimento no setor só deve voltar a acontecer no primeiro trimestre de 2021, quando as novas tecnologias e o poder aquisitivo devem favorecer as vendas.

Fonte: Canaltech