Distribuição de "kit covid" pela Prevent Senior era para reduzir custos, diz advogada

·1 minuto de leitura
Bruna Morato, advogada de médicos da Prevent Senior que denunciaram práticas da operadora (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Bruna Morato, advogada de médicos da Prevent Senior que denunciaram práticas da operadora (Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado)
  • Entrega do chamado "kit covid" era uma forma de economia de despesas da Prevent Senior

  • A afirmação foi feita por Bruna Morato, que representa o grupo de médicos que denunciou irregularidades cometidas pela empresa

  • CPI investiga se a Prevent Senior ocultou mortes registradas em função do chamado tratamento precoce

A advogada Bruna Morato, que presta depoimento nesta terça-feira (28) à CPI da Pandemia, afirmou que a entrega do chamado "kit covid" era uma forma de economia de despesas adotada pela operadora de Saúde Prevent Senior para evitar internações.

"Era uma estratégia para redução de custos, uma vez que é muito mais barato para a operadora de saúde disponibilizar determinados medicamentos do que efetivamente fazer internação daqueles pacientes.", afirmou.

Bruna Morato representa o grupo de médicos que denunciou irregularidades cometidas pela empresa, dentre elas, a distribuição de medicamentos com ineficácia comprovada contra a covid-19.

Em determinado momento, a advogada foi questionada pelo relator, senador Renan Calheiros (MDB-AL) se os kits tinham relação com possíveis diminuições de gastos da empresa com os pacientes e ela ressaltou o que foi dito pelos profissionais de saúde.

Leia também:

"Segundo a descrição dos médicos, sim. É muito mais barato você disponibilizar um conjunto de medicamentos aos pacientes do que fazer internação dos pacientes", resumiu.

Bruna Morato auxiliou na produção do dossiê sobre a Prevent Senior. O relatório produzido por médicos que trabalharam na empresa revela as irregularidades que teriam sido praticadas pela operadora de saúde.

Por isso, a CPI investiga se a Prevent Senior ocultou mortes registradas em função do chamado tratamento precoce. 

Na semana passada, em depoimento à comissão, o diretor da empresa, Pedro Benedito Batista Júnior, afirmou que as informações que constam no dossiê foram fraudadas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos