Distribuidoras de energia reforçam plantão no 2º turno das eleições

Logo Agência Brasil
Logo Agência Brasil

Empresas distribuidoras de energia elétrica anunciaram medidas para prevenir eventuais problemas com o abastecimento durante o segundo turno das eleições gerais, neste domingo (30), quando mais de 156 milhões de eleitores estarão aptos a votar para escolher o presidente da República.

Além do chefe do Poder Executivo federal, os eleitores vão ajudar a definir os governadores de 12 estados: Alagoas, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, Sergipe e São Paulo.

Notícias relacionadas:

Responsável por atender a cerca de 15 milhões de clientes em 18 estados e mais o Distrito Federal, o Grupo Neoenergia retomou os protocolos preventivos já acionados no primeiro turno, em suas cinco concessionárias: Brasília, Celpe (PE), Coelba (BA), Cosern (RN) e Elektro (SP e MS).

Além de reinspecionar a rede elétrica que abastece os locais de votação e os tribunais e cartórios eleitorais, técnicos do grupo fizeram manutenção preventiva e corretiva nos circuitos elétricos de todas as unidades federativas atendidas pelas distribuidoras. A empresa também afirma ter reforçado as equipes de funcionários que estarão de plantão durante o dia da votação.

Só no Distrito Federal, onde afirma ter reinspecionado cerca de 180 quilômetros da rede elétrica, a Neoenergia garante que aumentará em 38% o número de técnicos plantonistas para evitar ou solucionar o mais rapidamente possível qualquer problema com o fornecimento de energia. Já no Rio Grande do Norte, onde mais de 2,5 milhões de eleitores estão aptos a votar, a Neoenergia Cosern monitorará em tempo real os 1.495 locais de votação de áreas urbanas e rurais.

As três distribuidoras pertencentes à CPFL (Paulista, Piratininga e Santa Cruz) também dispõem de planos especiais de atendimento para garantir o fornecimento a 4.092 locais de votação em 301 cidades de São Paulo, três do Paraná e três de Minas Gerais. O planejamento será colocado em prática já a partir de amanhã (29) e contempla um reforço no número de técnicos de plantão com a orientação de, em caso de necessidade, priorizar os atendimentos aos locais de votação.

Também as empresas que integram o Grupo Equatorial prosseguirão com os procedimentos operacionais estabelecidos antes do primeiro turno. A Equatorial Maranhão, por exemplo, terá 270 equipes à disposição durante todo o dia, inclusive com caminhões de manutenção já posicionados em locais considerados estratégicos. Mesmo número de equipes de colaboradores que a Equatorial Pará planeja distribuir por todo o território paraense.

A Light, responsável por abastecer quase 60% nas zonas eleitorais do estado do Rio de Janeiro, fornecendo energia para cerca de 11,6 milhões de pessoas por meio de uma rede com 87 mil km de extensão, começa no sábado com um plano operacional com ações como a suspensão de intervenções com interrupção de carga e, no dia da eleição, não serão liberadas as intervenções programadas no sistema. Os 2.832 locais de votação abastecidos pela empresa também serão monitorados até o término da apuração.

Matéria atualizada às 17h39 para inclusão das ações da Light