Djokovic jogará contra Tsitsipas, Rublev e Ruud no ATP Finals em Turim

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
(arquivo) O grego Stefanos Tsitsipas e o sérvio Novak Djokovic posam antes da final do torneio Roland-Garros, em 13 de junho de 2021 em Paris (AFP/Anne-Christine POUJOULAT)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O número 1 do mundo Novak Djokovic, que tentará alcançar seu sexto título de ATP Finals a partir de domingo em Turim para igualar o recorde de Roger Federer, enfrentará Stefanos Tsitsipas, Andrey Rublev e Casper Ruud em seu grupo.

No outro grupo, o nº 2 do mundo Daniil Medvedev, vencedor do Masters do ano passado, terá pela frente Alexander Zverev, Matteo Berrettini e Hubert Hurkacz.

O torneio, que reúne os oito melhores tenistas da temporada no final do ano, será disputado na cidade italiana a partir deste ano até 2025, após doze edições realizadas em Londres.

'Nole', pentacampeão da competição (2008, 2012, 2013, 2014 e 2015), tem a oportunidade de continuar colecionando marcas em caso de um novo triunfo, o que lhe permitiria juntar-se a Federer, campeão em seis ocasiões.

O sérvio poderá jogar com menos pressão, já que tem a garantia de terminar o ano no topo do ranking pela sétima vez na carreira, após a vitória no domingo no Masters 1000 em Paris.

'Djoko', o único tenista experiente nesta edição do torneio, já que os outros sete participantes não ultrapassam os 25 anos, vai jogar pela primeira vez contra o russo Andrey Rublev (N.5).

No outro grupo, o russo Daniil Medvedev enfrentará novamente o alemão Alexander Zverev (N.3), a quem já derrotou nas semifinais do Masters 1000 em Paris (6-2 e 6-2) antes de perder na final para Djokovic.

O atual campeão do Masters tem em seu caminho o italiano Matteo Berrettini, um novo nome do tênis 'azzurro' e que com certeza contará com o apoio do público de Turim, que será a 15ª cidade (a primeira na Itália) a receber este torneio criado em 1970. As partidas serão disputadas de domingo, até 21 de novembro, no Pala Alpitour, apresentado como o maior estádio coberto da Itália.

Esse local foi construído para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2006 (sediou o torneio de hóquei no gelo).

alu/iga/pm/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos