Djokovic perde disputa do bronze e deixa Jogos de Tóquio sem medalha

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Djokovic lamenta derrota em Tóquio
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Rozanna Latiff e Karolos Grohmann

TÓQUIO (Reuters) - O número um do mundo, Novak Djokovic, deixou neste sábado os Jogos Olímpicos de Tóquio sem ganhar medalha pela terceira edição consecutiva, abandonando as duplas mistas devido a uma lesão no ombro logo após perder o bronze em simples contra o espanhol Pablo Carreño Busta.

Carreño Busta venceu por 6-4, 6-7 (6-8) e 6-3 contra um apático Djokovic, um dia depois que o sérvio caiu nas semifinais e viu seu sonho de completar um histórico "Golden Slam" chegar ao fim.

O número um do mundo chegou a Tóquio com o objetivo de se tornar o primeiro homem a ganhar os quatro Grand Slams e uma medalha de ouro olímpica no mesmo ano, após vencer o Aberto da Austrália, Roland Garros e Wimbledon.

A desistência de Djokovic de jogar com a parceira Nina Stojanovic resultou em um bronze automático para a dupla australiana Ash Barty e John Peers, a primeira medalha de tênis do país desde 2004.

"Lamento não ter ganho uma medalha para o meu país e as oportunidades perdidas nas duplas mistas e em simples, e sim, simplesmente não entreguei ontem e hoje", disse Djokovic aos repórteres. "O nível do meu tênis também caiu devido à exaustão, mental e física."

A derrota no sábado para Carreño Busta é a segunda do sérvio na disputa pelo terceiro lugar em simples. Ele ganhou o bronze em Pequim 2008 antes de perder para o argentino Juan Martín Del Potro em Londres quatro anos depois. Del Potro venceu o sérvio novamente na primeira rodada dos Jogos Rio 2016.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos