Djokovic tem entrada na Austrália barrada e irá retornar para Sérvia

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Novak Đoković
    Novak Đoković
    Tenista sérvio

Primeiro colocado no ranking mundial de tênis, Djokovic não recebeu autorização do Governo Australiano para disputar o Australia Open e vai retornar para Sérvia. O atleta não revela se foi imunizado ou não contra a Covid-19, mas ele e a família apresentam forte indícios que recusaram as vacinas.

A ida de Djokovic era uma especulação, até o tenista confirmar presença no Grand Slam, ao anunciar que conseguiu uma isenção da obrigatoriedade do comprovante de vacinação. Já no avião, o tenista soube de um problema referente ao visto, pois não teria preenchido o formulário correto para o tipo de visto solicitado.

Ele foi retido no aeroporto de Tullamarine, em Melbourne, na Austrália, ao aterrissar por volta das 23h30 (às 9h30 no Horário de Brasília) e lá ficou por mais de seis horas, enquanto as autoridades discutiam o caso.

Paralelo a isso, Srdjan Djokovic, pai do tenista, contestava o fato de o filho estar retido.

— Não tenho ideia do que está acontecendo, eles estão mantendo meu filho em cativeiro por cinco horas! Se não o soltarem em meia hora, vamos nos reunir na rua — disse ele.

As autoridades locais já tinham adiantado que ficariam do lado dos protocolos de Saúde Pública e, se necessário, endossariam o retorno de Djokovic para casa. Só nas últimas 24 horas, a Victoria registrou 17.636 novos casos de Covid-19 e 11 mortes.

"O governo federal perguntou se apoiaremos o pedido de visto de Novak Djokovic para entrar na Austrália. Não forneceremos a Novak Djokovic apoio individual no pedido de visto para participar do Grand Slam Australian Open 2022", publicou, por meio do Twitter, Jaala Pullford, ministra do governo de Victoria Jaala Pulford.

— Se essa evidência for insuficiente, ele não será tratado de forma diferente de ninguém e estará no próximo avião para casa. Não deveria haver regras especiais para Novak Djokovic. Absolutamente nenhuma — declarou o primeiro-ministro australiano, Scott Morrison, durante uma entrevista coletiva.

De acordo com os jornais “The Age” e o “Sydney Morning Herald”, advogados do tenista estão analisando formas de contestar a decisão; em certa altura, até o presidente da Sérvia, Aleksandar Vučić, se colocou ao lado da posição do tenista em não apresentar a garantia que foi, de fato, vacinado.

“Eu disse a ele que a Sérvia está com ele. Nossas autoridades estão fazendo de tudo para que o assédio ao melhor jogador de tênis do mundo termine imediatamente”, informou a autoridade máxima do país.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos