Do jeito Corinthians, time ganha no embalo da torcida

·1 min de leitura
Róger Guedes comemora o gol da vitória do Corinthians. Foto: Marcello Zambrana/AGIF

O Corinthians bateu a Chape no sufoco, depois de muita pressão e domínio total da partida. Desde o início, o Corinthians foi superior, escancarando a diferença para o lanterna da Série A do Brasileiro, com apoio maciço dos quase 40 mil torcedores, no reencontro com a Fiel. O resultado deixou o Corinthians na sexta posição com 44 pontos. 

Sylvinho foi conservador na escalação inicial, com Gabriel e Du Queiroz como volantes e Renato Augusto de falso 9, repetindo a ideia do time que empatou com o Inter, na rodada anterior. Apesar de comandar as ações, o Corinthians não foi muito perigoso e teve em Gabriel, um jogador desnecessário, pela falta de ofensividade da Chape. 

Na segunda etapa, Mosquito voltou no lugar de Gabriel e abriu o lado direito, com Gabriel Pereira atuando mais pelo meio. O Corinthians cresceu e criou duas chances claras, parando no bom goleiro Keiler. Depois, Jô entrou na vaga de Du Queiroz e o Corinthians partiu para o tudo ou nada. Num dos lances, Jô obrigou Keiler a uma defesa espetacular. O goleiro da Chape foi o melhor em campo evitando uma goleada. 

Tanta insistência gerou o gol de Róger Guedes nos acréscimos, deixando a Fiel enlouquecida. Foi o escore mais justo, mesmo com toda a ansiedade da torcida e dos jogadores. 

Agora, o Corinthians tem adversários de confrontos diretos pela frente, para chegar à vaga direta na Libertadores da América. O Fortaleza é o próximo, prometendo um grande jogo na Neo Química Arena. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos