Doações para a reconstrução de Notre-Dame alcançaram 840 milhões de euros

·1 minuto de leitura
Emmanuel Macron visita obras de Notre-Dame, em 15 de abril de 2021 (AFP/BENOIT TESSIER)

Uma "explosão de generosidade" para financiar a reconstrução de Notre-Dame permitiu arrecadar 840 milhões de euros (986 milhões de dólares) para financiar as obras na catedral de Paris, anunciou Jean-Louis Georgelin, presidente do órgão público encarregado da reforma.

Este montante, proveniente de doadores franceses e estrangeiros, "permite-nos olhar para o futuro com confiança", festejou Georgelin nesta quarta-feira.

O responsável, porém, evitou especificar como o dinheiro será distribuído nas obras de restauração, detalhes que "serão anunciados quando as coisas forem coordenadas com os gerentes de projeto".

O calendário das obras mantém o ano de 2024 como data de reabertura da Notre-Dame, disse Georgelin.

No entanto, como recordou o responsável, as obras em torno da igreja "são da responsabilidade da prefeitura de Paris" e "seguramente não começarão antes de 2025", o que obriga a considerar "o acesso dos turistas à catedral, especialmente durante os Jogos Olímpicos", que ocorrerão em Paris em 3 anos.

Os custos estimados para garantir a segurança do edifício, uma fase concluída este verão, são de cerca de 165 milhões de euros (US $ 193 milhões), "embora sejam provavelmente um pouco menores", disse Georgelin.

O custo total da reconstrução da Notre-Dame pode ser anunciado até o final do ano.

Tempestades, eventos imprevistos como a pandemia de covid-19 e emanações de chumbo atrasaram os trabalhos e aumentaram as despesas.

ls/may/tes/grp/eg/mr

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos